CEOPS
Artigos do CEOPS

Aqui estão disponibilizados os artigos publicados pelo CEOPS:

DocumentosAdicionado em

Ordenar por : Nome | Data | Acessos [ Ascendente ]
file icon Precipitação XVIII-ABRH-2009popular!Tooltip 11/08/2010 Acessos: 7498

ESTUDO DA PRECIPITAÇÃO MÁXIMA DIÁRIA PARA BLUMENAU-SC  
E O EVENTO DE NOVEMBRO DE 2008  
Ademar Cordero; Dirceu Luis Severo; Hélio dos Santos Silva; Mário Tachini; Péricles Alves Medeiros


RESUMO ---  O presente trabalho apresenta um estudo estatístico das precipitações máximas diárias para Blumenau (SC), com enfoque maior na análise da precipitação registrada no evento extremo ocorrido em novembro de 2008, uma vez que esta superou em muito toda a série histórica existente.  A análise compreendeu a série de dados diários de precipitações acumuladas de 24 em 24 horas correspondente ao período de 1944 a 2008. A máxima precipitação diária para esse período, excluindo o evento de 2008 foi de 159,5mm. Nesse evento foi registrada uma precipitação diária de 250,9mm e em 48 horas foi registrada uma precipitação acumulada de 494,4 mm. A análise da série de precipitações máximas diárias pelo método de Gumbel, mostrou um período de retorno de cerca de 1000 anos.

file icon poster estações bacia urbanapopular!Tooltip 24/02/2012 Acessos: 1928

APRESENTADO NO 5º MIPE/FURB


Poster apresentado no 4º MIPE realizado na FURB.

file icon Métodos-Controle-Cheias-1999popular!Tooltip 11/08/2010 Acessos: 22901

MEDIDAS DE CONTROLE  DE CHEIAS  E  EROSÕES
  Ademar Cordero; Péricles Alves Medeiros; Albanella Leon Teran

RESUMO -- A intenção deste trabalho é apresentar, de uma forma sucinta, as principais medidas para o controle de cheias e erosões existente na literatura. Os problemas das enchentes e das erosões são de ordem mundial. De uma forma geral tais medidas podem ser do tipo estrutural e não-estrutural. Seria ingenuidade do homem imaginar que poderia eliminar completamente as mesmas de uma bacia hidrográfica, assim tais medidas sempre visam minimizar as suas conseqüências. A forma moderna atual de buscar a minimização das cheias e das erosões é aquela que leva em consideração um conjunto de  medidas, tanto para as cheias como para as erosões, pois as mesmas na maioria das vezes estão interrelacionadas. Desta forma a busca das medidas para a minimização das cheias e erosões, além de levar em consideração as medidas da engenharia hidráulica tradicional necessita levar em consideração também a sitematização hidráulico-florestal.

file icon Livro_Enchentes_cap5_Tachinipopular!Tooltip 11/08/2010 Acessos: 5048

Capítulo 5
O ALERTA DE CHEIAS E A AÇÃO DA DEFESA CIVIL

Mário Tachini



5.1 INTRODUÇÃO

O presente capítulo descreve o serviço de alerta de cheias da bacia do Itajaí e a ação da defesa civil de alguns municípios,  associada com este alerta.  O alerta de cheias se baseia nos monitoramento meteorológico e hidrometeorológico, respectivamente descritos nos capítulos 2 e 3, e no conhecimento da dinâmica dos processos hidrológicos (modelos hidrológicos apresentados no capítulo 4), o que permite acompanhar e projetar a evolução das ondas de cheias nas áreas sujeitas a inundações. Este serviço de alerta de cheias é a interface entre o monitoramento hidrometeorológico e aquilo que a população quer saber. É, pois, uma importante interface entre o saber técnico e a demanda da sociedade.    A informação gerada pelo alerta de cheias tem sua utilidade aumentada à medida que as populações potencialmente atingidas por cheias estiverem aptas a responder a esta informação. A capacitação e a organização para lidar com enchentes cabem aos órgãos de defesa civil e se materializam através do plano de defesa civil, que também é abordado. 

Página 2 de 4